Um ano de farra, mas sem amor

sexNeste ano passei de todos os limites. No começo dele rejeitei um amor por medo de viver minha sexualidade de maneira plena e, depois, entrei num circuito sem fim de farras, mais ou menos saudáveis (do arroz com feijão das boates, ao clima “estranho” de uma sauna gay), mas que, no fim das contas (como eu já sabia, aliás), me deixaram com um incômodo sentimento de vazio 😦

Anúncios

Um comentário em “Um ano de farra, mas sem amor”

  1. Ao ler seu post deu-me vontade de te sugerir um filme: Sou só eu? (It is just me?). Acho que essas farras acabam sendo um momento de descoberta, ao ajudar a refletir sobre o que realmente nos é importante. Talvez esteja aí a razão do “vazio”. Beijos!

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s